Tentativa de Pesca no Mar. Capítulo 2


Nó de pesca, Pescaria, Pesca Esportiva, Fish, Fishing, Pesca no MarContinuando... Na véspera da pescaria, contatei novamente a empresa contratada e questionei sobre o mar, pois alguns amigos residentes no litoral sul de São Paulo haviam notificado muita agitação nas águas, porém a empresa informou que o mar estava calmo e que se nós quiséssemos desistir perderíamos o valor da pescaria e não teria mais data disponível para pesca neste ano. Eu estava mais preocupado com a segurança, mas entendi que a empresa não arriscaria a vida de seus funcionários e muito menos de seus clientes.
No sábado à noite colocamos o pé na estrada, chegamos a Itanhaém e nos reunimos em um bar no centro do bairro de belas artes, Antônio Castilla, Henrique Castilla, Rafael Bertuccio, Thiago Mariano, Bruno dos anjos, João Barros e Robson Domingos, e o clima era de ansiedade e alegria, tomamos uma cervejinha para relaxar, fizemos uma visita ao mercado para comprar os últimos itens e deixamos tudo pronto para a hora marcada, ninguém conseguiu dormir, então alguns assistiram TV, outros jogaram truco, tudo regado a cerveja e Whisky e um lanchinho maroto porque saco vazio não para em pé, pois tínhamos 12 horas de pescaria "bruta" pela frente.
As 02:00 estávamos no local marcado, tralha na mão, cerveja gelada, isca, coragem e vontade. O barco atrasou uns +- 40 minutos para encostar, o céu não tinha nenhuma estrela, não fazia frio, ventava bastante e achei o mar agitado, mas a tripulação do barco disse que tudo estava sob controle. Ao carregar o barco, um pequeno acidente fez com que 02 isopores, que deveriam trazer o pescado fossem perdidos. Praticante de pesca esportiva, tínhamos em mente trazer um pouco de peixe para comer e claro que a maioria seria devolvida ao mar.
Nó de pesca, Pescaria, Pesca Esportiva, Fish, Fishing, Pesca no MarJá no barco, partindo em direção ao Mar aberto, entrando noite a dentro, nós, os destemidos
pescadores, tentamos corricar com iscas artificiais já na saída do canal, porém sem nenhum sucesso, foi quando um dos marujos pediu para que parássemos com as tentativas para passar a arrebentação, neste momento deveríamos nos segurar pois o balanço seria forte, foi o que fizemos, porém, após uns 40 minutos de muito saculejo, perguntei se a "arrebentação ainda demoraria muito", prontamente fomos informados que o mar estava um pouco agitado e a noite seria com aquele balanço.




0 comentários:

Postar um comentário